Ir para o conteúdo

Norma nº 021/2015 atualizada a 30/05/2017

“Feixe de Intervenções” de Prevenção de Pneumonia Associada à Intubação

Voltar
Norma em PDF
Partilhe em:
  1. Têm de ser implementadas de forma integrada, as seguintes intervenções:

    1. Rever, reduzir e, se possível, parar diariamente a sedação, maximizando a titulação do seu nível ao mínimo adequado ao tratamento e documentar no processo clínico (Categoria IA);

    2. Discutir e avaliar diariamente a possibilidade de desmame ventilatório e/ou extubação, com formulação diária de plano de desmame/extubação, registado no processo clínico (Categoria IA);

    3. Manter a cabeceira do leito em ângulo ≥ 30º, evitar momentos de posição supina e realizar auditoria diária ao cumprimento desta medida, registando no processo clínico (Categoria IIbA);

    4. Realizar higiene oral com gluconato de cloro-hexidina a 0,2%, pelo menos 3 vezes por dia, em todos os doentes, com idade superior a 2 meses, que previsivelmente permaneçam na UCI mais de 48 horas e documentar no processo clínico (Categoria IIA);

    5. Manter circuitos ventilatórios, substituindo-os apenas quando visivelmente sujos ou disfuncionantes (Categoria IA);

    6. Manter pressão do balão do tubo endotraqueal entre 20 e 30 cmH2O (Categoria IIC).

  2. Qualquer exceção à Norma é fundamentada clinicamente, com registo no processo clínico.

  3. O algoritmo clínico (ver pdf).

  4. O instrumento de auditoria clínica (ver pdf).

  5. O conteúdo da presente Norma, após discussão pública e análise dos comentários recebidos, poderá vir a ser alterado pelo Departamento da Qualidade na Saúde e pela posterior validação científica da Comissão Científica para as Boas Práticas Clínicas.

  6. O texto de apoio seguinte orienta e fundamenta a implementação da presente Norma.

fluxograma da norma
Voltar